Sancionada lei que dá o título de Capital Nacional de Joia Folheada a Limeira

 Lei aprovada pelas duas casas legislativas  é de autoria do deputado federal Miguel Lombardi

 Lei aprovada pelo Congresso Nacional que concede o título a Limeira de Capital Nacional da Joia Folheada foi publicada na edição desta quinta-feira (11) do Diário Oficial da União. A lei aprovada pelas duas casas legislativas – Câmara dos Deputados e Senado Federal – é de autoria do deputado federal Miguel Lombardi.

 Segundo texto distribuído pela Assessoria de Imprensa do deputado, o projeto tramitou por três anos no Congresso. A proposta foi aprovada no dia 27 de dezembro pelo Senado, após ter tramitado antes pela Câmara. “É um reconhecimento excepcional para nossa cidade e para toda cadeia produtiva de joia folheada, resultado de um grande esforço do deputado Miguel Lombardi”, afirma o prefeito Mario Botion.

 “É um sonho realizado. Estou muito feliz por conseguir transformar esta proposta em uma lei federal. É um fato histórico”, afirma o deputado, conforme nota de sua assessoria. Para Miguel, “o reconhecimento oficial do Estado brasileiro sobre a nossa principal atividade econômica ajuda a impulsionar o turismo de negócios em nossa comunidade”.

 “Limeira é o maior polo produtor brasileiro de joias folheadas, e um dos maiores do mundo. O título de capital é um reconhecimento desse destaque”, afirma o secretário de Desenvolvimento, Turismo e Inovação, Tito Almirall.

 Tito menciona a importância do setor para o município. “Este segmento é um grande gerador de empregos. Somente na Avenida Costa e Silva, corredor dedicado principalmente ao comércio de joias folheadas, são cerca de 250 lojas. Estima-se a presença de mais de 1.500 fabricantes neste setor em Limeira”, conclui.

 O texto divulgado pelo deputado federal informa que o setor produz cerca de 50 toneladas de peças por mês. A comercialização ocorre em todas as regiões brasileiras. O material é exportado para a América Latina e países como Estados Unidos, África do Sul, Portugal, Itália e Espanha. Situação que resulta em um faturamento de US$ 132 milhões, segundo dados do Instituto Brasileiro de Joias e Gema obtidos pela assessoria do deputado federal.

NO CONGRESSO

 Miguel, conforme sua assessoria, disse que para viabilizar a aprovação do projeto contou com o apoio da Associação Limeirense de Joias (ALJ) pelo fato de ter recebido o título de embaixador da Aljoias – feira do setor realizada anualmente no município.

 O projeto foi protocolado em março de 2015 na Câmara dos Deputados e passou por comissões das duas casas legislativas até ser aprovado pelo Senado em dezembro do ano passado. A última etapa era o texto receber sanção do presidente Michel Temer e publicação no Diário Oficial da União, procedimentos ocorridos nesses últimos dois dias. (Da redação Portal Notícia de Limeira)

Comments

comments