Laudo comprova alto risco de queda de Sibipiruna em Limeira

 Todas as árvores da praça foram avaliadas

 A avaliação feita pelos técnicos da Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura, por meio de análise visual e tomográfica, comprovou o alto risco de queda de uma árvore Sibipiruna (Caesalpinia peltophoroides), localizada na Rua Alferes Franco, no entorno da Catedral Nossa Senhora das Dores. A espécie já foi retirada do local, no último sábado (3), pela equipe da Secretaria de Obras e Serviços Públicos. “Ao observar e comparar as imagens do laudo tomográfico com a amostra da fatia do tronco da árvore, identificamos que a sibipiruna tinha cavidade de grandes proporções, o que significava áreas ocas e de lenho com baixa capacidade de carga, indicando alto risco de queda. A árvore também apresentava crescimento da “ervas de passarinho”,  plantas parasitas que normalmente indicam problemas fitossanitários. Deste modo, a remoção foi necessária, tanto por questões fitossanitárias, quanto por segurança, visando a integridade física das pessoas que frequentam a igreja, trafegam pelo entorno da praça e também à preservação da estrutura da igreja”, destacou o secretário Paulo Trigo.

 Todas as árvores da praça foram avaliadas como parte das obras no entorno da Catedral e as remoções serão todas compensadas, não somente com substituição da árvore retirada, mas também aumentando a quantidade de indivíduos arbóreos no local. No lugar da sibipiruna será plantada uma muda de outra espécie nativa. Outras plantas foram removidas, como quatro falsas murtas, plantas exóticas que hospedam o psilídeo ou Greening, doença que ataca as culturas de cítricos, e um alecrim-de-campinas, que estava morto. As árvores saudáveis serão mantidas.

 Paulo Trigo reforçou que o tomógrafo é utilizado de maneira criteriosa para respaldar as decisões técnicas, sempre que a equipe da secretaria precisa de mais informações para avaliar a necessidade da supressão de indivíduos arbóreos, como pôde ser constatado no laudo apresentado. (Da redação Portal Notícia de Limeira)

Comments

comments