Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 15 de março de 2019

Compartilhe

 O anúncio foi realizado na tarde desta sexta-feira

 Pela primeira vez em toda sua história, a Via-Sacra, que chega à sua 29ª edição, ganha uma versão inteiramente musical. O anúncio foi realizado na tarde desta sexta-feira (15), no Palacete Levy, e a estreia acontece no dia 14 de abril, às 20h, no Parque Nossa Senhora das Dores, e segue com apresentações na Gruta da Paz, localizada na Praça Toledo Barros, nos dias 18 e 19 de abril. A produção é da Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria de Cultura.

 Com direção e texto do secretário de Cultura e criador do projeto, José Farid Zaine, a Via-Sacra traz em sua 29ª edição o diferencial de ser musical. Todo o espetáculo será cantado, com exceção de uma única cena, conhecida como o Sermão da Montanha, que mescla falas e canto, visando englobar todos os atores, inclusive aqueles que não cantam, mas participam frequentemente da encenação.

 “Trata-se de uma edição histórica, visto que a Via-Sacra é uma das ações mais queridas pelos limeirenses. Com esta proposta e nova roupagem, novas emoções também surgirão aos espectadores”, declarou Farid. “Se a Via-Sacra já é um dos projetos mais queridos pelo nosso público, em 2019 ela marcará ainda mais o coração das pessoas”, completou.

 A estreia na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes vem para descentralizar o projeto, como já tem sido feito pela atual gestão. “Desde 2017, unimos esforços para que o projeto de descentralização cultural levasse a Via-Sacra aos bairros. Esse propósito é parte importante dentro do nosso Plano de Governo. Primeiro, em 2017, nos Frades, na área rural; depois, em 2018, no Cecap; e, agora, no Nossa Senhora das Dores”, explicou o prefeito Mario Botion. “Há dois anos que essa ação cultural, que envolve o público de várias regiões da cidade, já é histórica, por conta deste processo de descentralização. Agora, em 2019, pela terceira vez, fortaleceremos ainda mais a Via-Sacra, tornando-a um musical”, comentou o prefeito.

 O Padre responsável pela Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, Fernando Mendes, comentou sobre a alegria em receber a Via-Sacra e iniciar, de forma diferenciada, a Semana Santa. “A arte é uma maneira de abrir o pensamento e levar a história de Jesus. É bonito ver jovens e adultos contribuindo para formar consciência e também beleza. Estamos ansiosos para acolher os atores e o povo que verá o trabalho”, declarou Mendes.

 Em sua primeira edição cantada, com ensaios acontecendo desde janeiro, envolvendo toda equipe da Secretaria de Cultura, a Via-Sacra recebe, além dos atores, cantores do Coro da Orquestra Sinfônica de Limeira, responsáveis por dar voz às personagens e por auxiliar na execução do projeto. Diego Lago participa da encenação pela primeira vez e será responsável por dar vida a Jesus. “Estou gostando da experiência. Já trabalhei com musical, mas a Via-Sacra é algo novo e desafiador”, comentou.

 Sobre como nasceu essa ideia, Farid declarou que, desde 2017, pensa em algo assim. “Mas trata-se de um projeto muito ousado”, contou. Porém, em 2018, Farid inovou com o “Auto da Paixão Segundo os Violeiros”, transformando a sua encenação do “Auto da Paixão”, já tão tradicional, em algo totalmente musical. “Foi a partir dali que percebi que esse projeto era viável. Tem exigido muito de todos os envolvidos, mas será muito satisfatório o resultado final. Quando levei a proposta ao Prefeito Mario Botion, imediatamente ele abraçou e deu todo seu apoio”, finalizou o secretário.

 O espetáculo conta com a composição musical de Emanuel Massaro, tendo como compositor convidado Joaquim Prado. A direção geral é de Farid Zaine, enquanto que a musical e regência são de Vinicius Ferreira, cenografia de Guto Oliveira e coreografias de Tendas do Sahara. As oficinas preparatórias foram ministradas pelas assistentes de direção, atrizes e servidoras da Secretaria de Cultura, Ariane Martins e Tatiana Alves.

 “Desde o início, a ideia era um grande desafio, mas teve uma boa aceitação por parte d e todos. Os ensaios renderam muito e esta edição será um espetáculo diferente de tudo que estão esperando. Será muito impactante”, concluiu o diretor musical Vinicius Ferreira.

FICHA TÉCNICA

Personagens

Diego Lago – Jesus

Allegra Lourenço – Maria

Patricia Giane Massara – Maria Madalena

Nicholas Bonfim – João Batista

Renato Gustavo Carneiro – Herodes

Tatiana Alves – Herodias

Jullia Marin – Salomé

Rafhael Turati – Narrador

Ellem Rodrigues – Narradora

Sueli Bobice – Verônica

Anderson Fernando Zeule – Anjo

Jéssica Souza – Demônio

Lorenzo Fischer Fontanin – Paralítico

Ricardo Alexandre Pompeu – Cego

Inês Ferreira – Miriam (Mulher do Fluxo de Sangue)

Rafael Vittor Da Silva – Pedro

Leandro Bonin – Judas

Gustavo Henrique – Pilatos

Nicholas Bonfim – Soldado/ Centurião

Claudio Everton Marques – Cireneu

Giulia Silva Gonçalves e Nicoli Emanueli B. Da Costa – Povo e Ama de Herodes

Lucas Mauricio Estevam De Oliveira – Povo e Lazaro

Povo

Antonia Isabel Perissoto

Creuza Maria De Oliveira Ferreira

Delza Maria Lima

Keila Renata Fischer

Miriam Soares Dos Santos

Natália Klinke

Aparecido Franco

Maria Salete Franco

Povo E Apostolo

Ronaldo Bastista Raimundo

Luis Roberto Ap. Basso

Mauro André Costa Nunes

Silas Medeiros

Flávio Soares De Lima

Nazário Pompeu

Edson Pereira

Lucas Alves

Rosemir Novães

Léo Arantes

Corpo de Baile (Palácio de Herodes)

Bruna Ferraz

Thayane Santos

Letícia Isaac

Maitê Voigt

Karen Assato

Pâmela Barbosa

Fih Chahine

Texto e Direção-Geral: Farid Zaine

Composição Musical: Emanuel Massaro

Compositor Convidado: Joaquim Prado

Direção Musical e Regência: Vinicius Ferreira

Cenografia: Guto Oliveira

Coreografia: Tendas do Sahara (Maitê Voigt)

Figurinos: Secretaria de Cultura

Oficinas Preparatórias /Assistência de Direção: Ariane Ma rtins e Tatiana Alves

Produção: Secretaria de Cultura (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários