Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 24 de março de 2020

Compartilhe

 O material será pago pelo governo do Estado, custando 80 centavos cada peça

 O governador do Estado de São Paulo, João Doria, anunciou em entrevista coletiva para a imprensa no início da tarde desta terça-feira (24), que o sistema prisional de São Paulo começará a produzir 320 mil máscaras de proteção contra o novo coronavírus. O material, cuja produção deverá ter início nesta quarta-feira (25), será pago pelo governo do Estado, custando 80 centavos cada peça.

 “Serão 26 mil peças por dia nas fábricas adaptadas do sistema prisional de São Paulo, seguindo os critérios sanitários e os critérios de confecção para produção destas máscaras”, disse o governador. Durante a entrevista, João Doria também confirmou que os governadores da região Sudeste vão se reunir nesta quarta-feira (25) com o presidente Jair Bolsonaro por videoconferência, para discutir medidas de enfrentamento ao coronavírus.

 OUTRAS MEDIDAS

 O governador também afirmou que a Polícia Civil de São Paulo irá ampliar, a partir desta quarta-feira (25), o atendimento da delegacia eletrônica. A ideia é que todas as ocorrências policiais que não necessitem de coleta de prova sejam feitas pela internet, sendo elas ameaças, estelionato, roubo ou furto e crimes contra o consumidor.

 Doria anunciou na coletiva de imprensa que vai antecipar a abertura do Hospital de Caraguatatuba, no litoral norte de São Paulo, para a próxima segunda-feira (30), onde estará em funcionamento a primeira etapa das unidades de terapia intensiva (UTIs). “A segunda etapa, será no dia 15 de abril. Foi um investimento de R$ 188 milhões”, declarou o governador. Até o último balanço da Secretaria de Saúde, o estado de São Paulo tinha 745 casos confirmados de Covid-19 e 30 mortes. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários