Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 26 de março de 2020

Compartilhe

 De acordo como o diretor de Segurança, Dalton de Carvalho, é possível constatar que o trânsito está cada vez mais tranquilo

 Os poucos motoristas que ainda trafegam pelas ruas de Cordeirópolis (SP) perceberam a diferença no movimento. Muitas pessoas adotaram a medida de segurança contra o coronavírus de ficar em quarentena, o que reduziu significativamente o tráfego de veículos nas principais vias de acesso ao município. Um levantamento realizado pela Secretaria de Segurança e Trânsito, através do Centro de Inteligência e Monitoramento de Cordeirópolis, mostra que em dois pontos estratégicos da cidade o fluxo foi bem abaixo do normal, o que levou a uma redução de até 45% do movimento.

 Sobre os dados, de acordo como o diretor de Segurança, Dalton de Carvalho, é possível constatar que o trânsito está cada vez mais tranquilo, a Rodovia Cássio de Freitas Levy por exemplo foi o acesso que mais diminuiu o fluxo neste período. “Esta via que liga o município de Limeira até nossa cidade, no dia 16 de março (data que ainda não estávamos em quarentena) registrou o número de 5.087 veículos. Uma semana depois, o mesmo local recebeu a passagem de 2.777 veículos, ou seja, uma diminuição de 45% no tráfego nesta via”, relatou.

 No centro da cidade, o movimento caiu 36% desde o decreto de quarentena imposto pelo governo do Estado. A Rua José Moreira localizada na área central, anteriormente registrava por dia a passagem de 8.208 veículos, hoje este número reduziu para 5.248. “Aos sábados e domingos, estes números tendem a diminuir. O diretor lembrou que este resultado, é um trabalho que vem sendo desenvolvido pela Polícia Militar, Guarda Municipal e a Defesa Civil, que juntos diariamente, fazem barreiras para conscientizar a população da necessidade de respeitar as orientações do Ministério da Saúde de ficar em casa e se precisar sair, que seja apenas em casos de urgência”, destacou o Guarda Civil e coordenador do Centro de Monitoramento, Leonardo Maximiliano. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários