Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 4 de junho de 2020

Compartilhe

 A adesão ao regramento é fundamental para que Limeira possa evoluir na escala de retomada econômica adotada pelo governo estadual

 O prefeito Mario Botion fez um apelo nesta quinta-feira (4) para que a população, comerciantes e empresários sigam as regras de flexibilização das atividades não essenciais. A adesão ao regramento é fundamental para que Limeira possa evoluir na escala de retomada econômica adotada pelo governo estadual. A declaração ocorreu em entrevista coletiva on-line, transmitida ao vivo pelo canal da prefeitura no Facebook, na qual Botion ressaltou a gravidade do momento, vivenciada em razão da pandemia de coronavírus.

 A flexibilização das atividades não essenciais começou na segunda-feira (1º), a partir de decreto do governo estadual, que classificou o município na categoria “laranja” (controle). Essa fase prevê a manutenção da quarentena, porém autoriza a reabertura do comércio, shoppings e serviços (escritórios), com restrição de horário (limitado a quatro horas por dia, dentro do período das 9h às 18h), com atendimento restrito a 20% da capacidade, e adoção de uma série de protocolos sanitários.

 Botion fez críticas ao limite de quatro horas imposto pelo governo estadual para o funcionamento do comércio, observando que a medida poderá causar aglomerações. “O governador João Dória tem tomado decisões sem olhar a realidade de cada município”, disse. No entendimento do prefeito, esse horário deveria ser flexível, permitindo que as pessoas frequentassem o comércio em um período mais espaçado e com menor volume de passageiros nos ônibus. “É mais um equívoco do governador, mas estamos aqui cumprindo o que a legislação nos impõe”, completou. Quanto à definição de um horário comum para o funcionamento do comércio, ele esclareceu que essa articulação cabe aos próprios segmentos.

 Sobre a fiscalização, ele enfatizou que as autuações ocorrerão apenas em caso de reincidência, no entanto, pediu que os comerciantes “façam sua parte” e obedeçam aos regramentos. Dentre as medidas citadas, está a garantia de atendimento dentro do limite permitido, o controle dos clientes na entrada dos estabelecimentos, a disponibilização de álcool em gel e a organização de filas, com demarcação de solo tanto na parte interna quanto externa. Além disso, os comerciantes devem exigir o uso de máscaras sociais.

 “Faço um apelo para que haja disciplina por parte dos comerciantes e também por parte da população, que deve usar o comércio apenas o estritamente necessário”, comentou Botion, ao enfatizar que a quarentena continua em curso. Para avançar para a próxima fase, amarela, ele afirmou que contará com a “compreensão” de toda a população.

 Também presente à coletiva, o secretário de Saúde, Vitor Santos, afirmou que a curva de notificações por coronavírus vem crescendo, porém em ritmo lento. Na avaliação do secretário, esse panorama é consequência direta das medidas de isolamento social e permitiram ao município estruturar a rede de atendimento aos pacientes. O pico da pandemia, conforme projeção do secretário, deve ocorrer entre o fim deste mês e o início de julho. Por esse motivo, ele pediu que os munícipes redobrem os cuidados com a prevenção ao coronavírus, principalmente os idosos e as pessoas com comorbidades. “Temos a obrigação de circular com a máscara e de reforçar a lavagem das mãos com água e sabão”, disse.

 A progressão de casos, segundo o secretário, irá coincidir com o inverno, período propício ao aparecimento das síndromes respiratórias, que apresentam sintomas parecidos com o Covid-19. Sob esse aspecto, ele recomendou que os grupos de risco tomem a vacina contra gripe, sobretudo as crianças, que ainda não atingiram a cobertura vacinal satisfatória.

 A respeito da realização de testes em trabalhadores, o prefeito informou que está se reunindo com os diretores do Ciesp e da Acil para tratar do assunto. A ideia é que as próprias empresas façam a testagem de seus funcionários, contratando diretamente esse serviço. Já os testes adquiridos pelo município, foram disponibilizados aos profissionais que estão na linha de frente ao atendimento de saúde, aos trabalhadores da área de segurança e de abrigos. Atualmente, está em andamento a testagem dos demais profissionais de saúde.

 Ao final da coletiva, Botion destacou a gravidade do momento, considerando-se que a flexibilização do comércio ocorre no momento de maior tendência à expansão do número de casos. “Estamos seguindo à risca o que a legislação nos impõe, buscando o entendimento da população e do comércio. Se fizermos a lição de casa, todos seremos beneficiados”, concluiu. No dia 15, o governo estadual fará uma nova avaliação da evolução da pandemia, em que as regiões poderão avançar, regredir ou seguir na mesma fase de restrições. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários