Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 24 de agosto de 2018

Compartilhe

 De lá para cá, foram intensos 120 dias de muito trabalho

 A rotina dos operários, engenheiros e operadores de máquinas que se empenharam nas obras dos viadutos do complexo viário “Geraldo Killer”, próximos à Prefeitura está em ritmo acelerado desde o mês de abril. De lá para cá, foram intensos 120 dias de muito trabalho para que os motoristas e pedestres de Cordeirópolis pudessem receber uma via de acesso com mais segurança e comodidade.

 A primeira intervenção que dá sentido ao centro da cidade, ou seja, ao lado da Guarda Municipal já foi liberada desde o mês de junho e o segundo viaduto tem a previsão de ser concluído no mês de setembro.

 O prefeito, Adinan Ortolan, esteve no local na manhã desta sexta-feira (24) para acompanhar o trabalho dos funcionários da Companhia Ferroviária Rumo Logística. Com a reforma em fase final, Ortolan destacou sobre as melhorias que estão por vir para os cidadãos que utilizam este acesso. “As pessoas que residem e os comerciantes do centro serão os primeiros beneficiados com a conclusão da obra, pois trata-se de uma das vias mais importantes de Cordeirópolis. A partir de setembro o tráfego das ruas e avenidas da região central da cidade deve seguir normalmente, uma vez que, além dos dois viadutos totalmente novos, os caminhões de argila estão proibidos de passar no centro o que beneficia na mobilidade urbana de nosso município”, disse.

 O secretário de Obras e Planejamento, Osmar da Silva Júnior, que também tem acompanhando diariamente o andamento das obras, informa sobre os próximos passos até a liberação das duas vias em setembro. “Neste momento os trabalhadores realizam o lançamento das vigas metálicas, depois será colocado a parte de concreto, finalizando com o pavimento asfáltico no tabuleiro do viaduto, como na entrada e saída. Feito isso, o complexo viário será totalmente liberado para motoristas e pedestres, com exceção dos veículos pesados”, explicou. (Da redação Portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários