Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 29 de agosto de 2018

Compartilhe

 O projeto ainda estabelece elementos específicos para investimentos na área

 Projeto de lei da Prefeitura de Limeira que altera aspectos urbanísticos na região que abriga a antiga refinária de açúcar da marca União foi aprovado na noite de segunda-feira (27) pela Câmara Municipal. O projeto ainda estabelece elementos específicos para investimentos na área por parte do grupo empreendendor atualmente proprietário dos imóveis. São previstos investimentos na ordem de R$ 1 bilhão.

 Do ponto de vista técnico, o projeto tratou de alterações na Zona de Intervenção Estratégica 2 União (ZIE-2 União). O inciso primeiro aborda a requalificação do entorno do empreendimento; enquanto que o inciso segundo estabelece aspectos para o uso da área. “A aprovação pela Câmara permitirá que o projeto inicie novas etapas. A cidade ganhará muito com os investimentos previstos, garantindo um desenvolvimento sustentável para a Vila Camargo e bairros vizinhos”, observa o prefeito Mario Botion.

 Conhecido como “Cidadela União”, o projeto de investimentos na região vem sendo impulsionado desde o início do governo Mario Botion. São previstos para a área um terminal intermodal de passageiros; um empreendimento imobiliário de apartamentos; e um paraque linear urbano. Para tanto, os proprietários da área que antigamente pertenceu a Copersucar utilizarão os dois terrenos – um deles onde funcionava a sede administrativa e o maquinário para o refino do açúcar da empresa e o outro, o espaço que abrigava o pátio de caminhões.

 De acordo com a lei aprovada pela Câmara, o empreendedor da área terá que seguir prazos para cumprimento da execução das obras. O projeto para implantação do terminal intermodal de passageiros, por exemplo, terá que ser apresentado na Prefeitura em um prazo de 60 dias contados a partir da promulgação da lei. Depois da aprovação do projeto, as obras terão que se iniciar em até 12 meses e concluídas em mais 36 meses.

 Com a aprovação pela Câmara, o projeto de lei terá que ser sancionado pelo prefeito Mario Botion. Depois dessa etapa, os empreendedores passarão a protocolar os projetos pertinentes aos investimentos que pretendem executar na área. Com a aprovação dos projetos por parte do municío, os investimentos começarão a serem feitos. (Da redação Portal Notícia de  Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários