Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 6 de setembro de 2018

Compartilhe

 Os alunos aprendem sobre preservação da natureza, cidadania, inclusão e diversidade

 O Teatro Nair Belo sediou, na segunda-feira (3), a apresentação da peça “Cadê o amor que estava aqui”, da CIAVIP Cultural, em parceria com o Instituto CCR Autoban, para os alunos das escolas municipais Ceief Deovaldo Teixeira de Carvalho, Emeief Creso Assumpção Coimbra, Emeief Padre Maurício Sebastião Ferreira, Emeief Prada, Emeief Limeira, Emeief Clara Monzoni Lang e Emeief Aracy Nogueira Guimarães. A apresentação faz parte do projeto “Caminhos Para a Cidadania”, da CCR.

 Segundo a Secretaria de Educação, a peça conta as experiências de um dedicado professor com deficiência visual que luta por um mundo melhor, formando cidadãos conscientes. No espetáculo, o professor promove uma atividade em sala de aula e pede a cada aluno que traga uma nova ideia para construir um país mais justo e unido. Ele se surpreende ao notar sobra de criatividade, mas falta de solidariedade, e propõe uma campanha: Cadê o amor que estava aqui?

 Os alunos aprendem sobre preservação da natureza, cidadania, inclusão e diversidade, conforme a pasta. “Eles concluem juntos que são maiores as descobertas quando os valores individuais são trabalhados em grupo, e que força de vontade aliada a pequenas atitudes podem mudar o planeta.”

 CIDADANIA

 O programa “Caminhos para a Cidadania” surgiu com o foco em segurança no trânsito, mobilidade urbana e meio ambiente e é coordenado pelo Instituto CCR, com participação das unidades do Grupo CCR. O objetivo da CCR é preservar a vida das pessoas que utilizam as rodovias e serviços e promover o desenvolvimento socioeconômico e sustentável nas regiões onde atua, com a expectativa de contribuir para a conscientização dos estudantes. O programa contempla diversas ações: Formação de professores e coordenadores, blitz ambiental e do trânsito, disponibilização de materiais e apresentação de um espetáculo teatral com o título “Cadê o Amor que estava aqui?”. (Da redação Portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários