Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 18 de setembro de 2018

Compartilhe

 A capacitação tem como objetivo habilitar os participantes

 O Centro Educacional João Fischer Sobrinho (área auditiva/surdez) realiza desde agosto um curso de Libras – Língua Brasileira de Sinais, destinado a servidores do Ceprosom e da Prefeitura de Limeira. A capacitação tem como objetivo habilitar os participantes à compreensão e utilização da língua – usada por pessoas com deficiência auditiva.

 O curso é ministrado por Alexssandro Silva da Fonseca, que atua como professor de Libras há mais de dez anos. Ele ressaltou que a capacitação é uma forma de reduzir as barreiras de comunicação e de promover a inclusão social. “Os participantes poderão ampliar a possibilidade de contato com as pessoas surdas”, frisou.

 Com 40 horas de duração, o curso trabalha os conceitos básicos da linguagem de sinais, como o alfabeto, números, dias da semana, saudações, integrantes da família, sentimentos, entre outros. As aulas ocorrem toda quarta-feira, sempre às 14h, na sede do João Fischer, que fica na rua Carlos Gomes, 1.418. Esta é a segunda turma aberta neste ano – a primeira formação ocorreu no primeiro semestre.

 Uma das inscritas é a assistente social do Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), Maria do Carmo Batista Santos, de 59 anos. Ela conta que a decisão de frequentar as aulas partiu da necessidade de estar preparada para eventualmente lidar com esse público no local de trabalho. Há alguns anos, Maria do Carmo trabalhou como monitora de Centro Infantil e um de seus alunos era surdo. “Sei o quanto é importante dominar essa língua. É uma iniciativa louvável do Ceprosom”, disse.

 Outra aluna é Juliana Gabrielli, de 28 anos, que também atua como assistente social. Ela ressalta que já atendeu pessoas surdas no local onde trabalha, o Cras (Centro de Referência de Assistência Social) do Parque Nossa Senhora das Dores. Por esse motivo, ela destacou a relevância da aquisição desse conhecimento. “Pretendo ter acesso à comunicação com a população surda como forma de agilizar o atendimento a essas pessoas”, afirmou.

 Segundo a presidente do Ceprosom, Maria Aucélia Damaceno, a oferta desse tipo de formação aos servidores municipais demonstra a preocupação da atual administração em promover a inclusão social. “Trata-se de uma iniciativa para tornar os serviços públicos mais acessíveis à população. A acessibilidade é uma das diretrizes do plano de governo do prefeito Mario Botion”, enfatizou. Aucélia informou que para o próximo ano estão previstas a abertura de duas novas turmas, para os módulos básico e avançado. (Da redação Portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários