Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 21 de fevereiro de 2019

Compartilhe

 CPFL apresentou sistema de monitoramento de operação

 A convite da concessionária CPFL Renováveis, os vereadores de Limeira visitaram a barragem da Represa Salto Grande, em Americana (SP), nessa quarta-feira, 20 de fevereiro, e puderam conferir de perto as condições de segurança do local. Além do presidente da Câmara, Sidney Pascotto, Lemão da Jeová Rafá (PSC), estiveram presentes os vereadores Carolina Pontes (PSDB), Lu Bogo (PR), Erika Tank (PR), Estevão Nogueira (PRB), Waguinho da Santa Luzia (PPS), Dra. Mayra Costa (PPS), Toninho Franco (PR) e Wagner Barbosa (PSB).

 Em relação à segurança da operação da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) de Americana, o gerente de Operação e Manutenção, Valdemar Trali, explicou que a usina é monitorada 24 horas por dia, sete dias por semana, por um Centro de Operação Integrado (COI) em Jundiaí, uma das sedes da CPFL, além da manutenção por uma equipe local.

 Ainda segundo Trali, a barragem também conta com o monitoramento de 120 sensores digitais espalhados pela usina, que funcionam como uma espécie de termômetro e transmitem informações sobre toda a situação.

 De acordo com a empresa, a CPFL fez um autoenquadramento da PCH na classificação de risco como alto nível A, em 2016, em função da identificação de pontos de melhorias em uma das quatro comportas. Mais tarde, em 2017, a comporta passou por reformas e a usina teve uma redução da classificação de risco de A para B (médio). As melhorias foram confirmadas pelo órgão regulador, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e agora a concessionária aguarda a reclassificação.

 A usina conta também com um Plano de Ação Emergencial (PAE) que simula cenários, propõe soluções de segurança e integra prefeituras e órgãos de Defesa Civil dos municípios adjacentes. “Temos absoluta tranquilidade e serenidade em relação à segurança da barragem. Não há risco absolutamente nenhum da estrutura para qualquer comunidade”, afirmou o diretor de Engenharia e Obras, Alberto Lopes.

 A diretoria da empresa também se preocupou em esclarecer os vereadores a respeito de informações divulgadas por alguns órgãos de imprensa sobre a possibilidade de rompimento. “A barragem é sólida e tem capacidade de suportar toda a água a montante”, afirmou o gerente de operação e manutenção. “A verdade é que a barragem não tem risco de rompimento”, reforçou o diretor de Relações Institucionais e Sustentabilidade, Sebastião Araújo.

 De acordo com o presidente da Câmara, os esclarecimentos apresentados pela empresa foram suficientes para entender a real situação da barragem. “Estivemos na usina com um grupo de vereadores, atendendo uma demanda da população, para que tomássemos ciência da condição de segurança da barragem”, disse Lemão da Jeová Rafá. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários