Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 18 de março de 2019

Compartilhe

 Alunos de escolas estaduais de Limeira declamaram e encantaram a plateia

 Alunos de cinco escolas estaduais de Limeira encantaram a plateia da Câmara Municipal de Limeira na noite de encerramento da 4ª Semana Limeirense dos Saraus de Literatura “Dr. Olindo de Lucca”, nessa sexta-feira, 15 de março. A “Noite de Poesias” teve declamação, interpretação teatral, música e diversão para todas as idades.

 A Semana Limeirense dos Saraus de Literatura é realizada anualmente pela Câmara Municipal de Limeira, por meio da Escola Legislativa “Paulo Freire”, e foi instituída por meio da Resolução nª 627/2015 com o objetivo de promover eventos artísticos destinados à literatura e poesia. A Academia Limeirense de Letras (ALLE), a Diretoria de Ensino, a Secretaria de Educação e a Sociedade Literária Limeirense (SOLL) são apoiadores e participaram ativamente na realização dos eventos.

 A mesa diretora da “Noite de Poesias” foi conduzida pelo primeiro-secretário da Câmara, vereador Jorge de Freitas (Patri), pela presidente da ALLE, Eloisa Rossi, e pela presidente da SOLL, Priscila Celestino.

 No encerramento, participaram as escolas estaduais Antônio de Queiroz, Cônego Manuel Alves, Ataliba Pires do Amaral, Gustavo Peccinini e Arlindo Silvestre. Os alunos declamaram poesias de poetas famosos, como Gonçalves Dias e Fernando Pessoa, e também de autoria dos próprios alunos.

 Na encenação destacaram-se os alunos da escola Cônego Manuel Alves, Eduarda Veiga, Kauê Berckmann e Maria Clara dos Santos, recitando a poesia Cantando o Amor; a aluna Gabriele Cristiny dos Santos, com a poesia Mariana Crioulo, um grito de resistência, da escola Ataliba Pires do Amaral; e as alunas Gabrielle de Campos e Giovanna Vitória Dias, da escola Gustavo Peccinini.

 Na declamação, destacaram-se as alunas Emanuelli Ferreira, Paola Queiroz, Júlia Silvestre e Maria Eduarda Reis, da escola Antônio de Queiroz; Ana Julia Leandro e Soffia Katherini Belini, da escola Gustavo Peccinini; e Ana Flávia Ribeiro e Nicolle Berenguel, da escola Arlindo Silvestre. Mas quem roubou a cena foi a pequena Alice de Assis Barbosa, uma poetisa mirim, de cinco anos, que fez questão de declamar o poema “Batatinha quando Nasce”, representando a escola Ataliba Pires do Amaral, e, com muita fofura, encerrou as declamações com chave de ouro.

 A noite também contou com a apresentação musical da flautista Gabriela, idealizadora do canal do Youtube “Chorando com Gabi”, do pai e servidor da Câmara, Fernando Mazzeo, da mãe Erika e do irmão Pedro, que encantaram os presentes com músicas de Pedro Galdino, Anacleto de Medeiros, Jacob do Bandolim e Abel Ferreira.

 “Se todas as escolas, se todo o país tivesse mais momentos literários, de poesia, de música como esse momento de hoje, fatalidades como a que aconteceu essa semana em uma escola do Estado seriam minimizadas, ou nem mesmo aconteceriam. A poesia e a música são manifestações de amor. Se as pessoas tivessem mais amor, o Brasil teria que se preocupar menos com violência”, considerou Jorge, ao encerrar a solenidade. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários