Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 20 de março de 2019

Compartilhe

 Durante o encontro, foram apresentadas 18 intervenções 

 
Vários pedidos feitos ao governo estadual foram reforçados, ontem (19), em audiência na Casa Civil, em São Paulo. O prefeito Mario Botion se reuniu com o secretário-interino da pasta, Antonio Carlos Rizeque Malufe e com o subsecretário Júnior Dourado. Somente para a área de educação, foram apresentadas e reforçadas quatro demandas. São elas: liberação do convênio de R$ 2,9 milhões para a construção de uma creche no Residencial Rubi; retomada das obras da escola estadual do Jardim Lagoa Nova; instalação de uma Fatec e construção de uma escola estadual no Jardim São Lourenço. “Inclusive já indicamos para o Estado um terreno na Rua José Silva Teixeira”, acrescenta o chefe do Executivo.

 Sobre a creche, ela irá atender a uma região que está em pleno crescimento. “Assinamos o convênio em dezembro do ano passado e agora esperamos a liberação dos recursos para darmos início à construção”, disse o prefeito. Quanto aos outros três pedidos, eles foram reforçados à Casa Civil. “A retomada das obras da escola do Lagoa Nova venho cobrando insistentemente, bem como a construção de uma nova unidade de ensino no São Lourenço. Já disponibilizamos a área, assim como no caso da Fatec”, observa o prefeito Mario Botion.

 Ainda, durante o encontro, foram apresentadas 18 intervenções para três importantes rodovias – Anhanguera (SP-330), Bandeirantes (SP-348) e SP-147 (Limeira/Piracicaba). “Solicitei que as obras de infraestrutura sejam incluídas na renovação de concessão dessas estradas que passam pelo nosso município. Ainda pedi a construção de um trevo de acesso nas proximidades da empresa Mahle, no Km 96, da Limeira/Mogi Mirim”, explica.

 Na área de saúde, o prefeito Mario Botion cobrou uma emenda do deputado federal, Miguel Lombardi. “Reforcei a necessidade da liberação dos recursos”, fala. De acordo com as emendas, os valores a serem disponibilizados somam quase R$ 4 milhões. São R$ 3 milhões para custeios da Saúde do município, R$ 700 mil para a Santa Casa e R$ 150 mil para a Humanitária. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários