Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 21 de março de 2019

Compartilhe

  O foco da companhia é voltado à dança contemporânea

 O Corpo Estável Cia Art e Movimento da Escola Municipal de Cultura e Artes “Maestro Mário Tintori” (Emcea), equipamento da Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura, recebe seis novos integrantes. Na manhã do último sábado (16), foi realizada audição de seleção para o grupo que é responsável pelo auxílio em atividades culturais, como Mostra de Dança, além de preparar apresentações especiais de encerramento de ano. O foco da companhia é voltado à dança contemporânea e os ensaios ocorrem todos os sábados, das 8h às 12h, na Emcea.

 Em 2018, com direção de Liége Vicente, uma das fundadoras da Cia Art e Movimento, ex-aluna da Emcea, houve a apresentação do espetáculo “Pra não Dizer que não Falei das Flores”, envolvendo diversas linguagens artísticas no projeto. “Foi um espetáculo muito especial que exigiu muito dos envolvidos, mas que nos trouxe um resultado bastante positivo e, sobretudo, um ganho para as produções artísticas da cidade”, opinou Liege. Além do espetáculo, a Cia Art e Movimento atuou, em 2017 e 2018, na elaboração e produção da cena de Salomé dentro da Via-Sacra. Atualmente, está no grupo, além de Liége, Camila Mendes.

 Foram classificados para as atividades junto ao Corpo Estável: Bárbara Helena Lima, Beatriz Baptista Meneghin, Flávia Dias, Fran Marx, Isabella Cristina Teodoro e Jullia Catharine Ferreira Marin Barbosa. Os novos integrantes juntam-se a Liége e Camila já a partir deste sábado (23).

DINÂMICA

 A audição realizada no último sábado foi supervisionada pela professora de dança da Secretaria de Cultura, Iany Oliveira, que, ao lado da também dançarina Bruna Rosa, definiram os nomes das “novas caras” da Cia Art e Movimento. “Na Emcea, oferecemos, na área de dança, aulas de balé e jazz, de iniciação. O intuito era o de fazer uma análise da desenvoltura de cada um dos inscritos e selecionar aqueles que estão preparados para também partirem para a dança contemporânea. Foi uma manhã muito produtiva”, avaliou Iany.

 Segundo o diretor de Formação para as Artes, Ronald Gonçales, “essa gestão apoia movimentos populares que visem explorar a continuidade de processos organizados pela Secretaria de Cultura, dando voz e participação ao público que continua, de alguma forma, participando dos projetos que envolvem a pasta, como é o caso da Cia Art e Movimento”. “Desde que recebemos a proposta das mãos das integrantes da Companhia, com todo respaldo da nossa professora Iany, unimos esforços para que essa ação não terminasse e fosse ainda mais fortalecida, o que acreditamos que temos conseguido, a base de diálogo”, declarou. Ele reforçou ainda o apoio que o projeto recebeu do secretário de Cultura, José Farid Zaine, e do Prefeito Mario Botion. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários