Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 22 de março de 2019

Compartilhe

 Adequação salarial de enfermeiros também foi debatida com a Comissão de Saúde

 A Comissão de Saúde, Lazer, Esporte e Turismo recebeu o secretário Municipal de Saúde, Vitor Santos, na reunião dessa quinta-feira, 21 de março, para debater demandas sobre a eventual retirada de alguns itens da cesta de medicamentos disponibilizados pela Prefeitura, bem como a reivindicação dos enfermeiros de nível superior que defendem a proporcionalidade de remuneração em relação à jornada de trabalho. O responsável pela pasta se comprometeu a apresentar um diagnóstico sobre a viabilidade de atender a pauta dos profissionais de enfermagem. Acerca dos remédios, garantiu o acesso da população aos medicamentos apontados pela Comissão.

 Venlafaxina (antidepressivo) e Daflon (para circulação do sangue) são os itens citados pela vereadora Constância Felix (PDT) em denúncia apresentada ao colegiado. Segundo o processo analisado pelos parlamentares, esses remédios seriam retirados na lista de itens gratuitos disponibilizados aos usuários da rede municipal de saúde de Limeira.

 Vitor Santos esclareceu que, periodicamente, são realizados estudos com dados sobre a demanda e a disponibilidade dos medicamentos para atualização da lista do que é comprado pelo Município. Ele afirmou que esses estão garantidos na próxima aquisição que ocorre a partir de março, assim como outros que não faziam parte da lista e serão inseridos de acordo com a necessidade levantada.

 Já em relação à dispensação de outros remédios como Fenofibrato 200 mg (para triglicerídeos) e insulina rápida, o secretário confirmou que passaria a ser realizada pela Farmácia de Alto Custo (ARE/Limeira), ligada à Secretaria Estadual da Saúde, uma vez que a unidade disponibiliza os itens em quantidade suficiente para atender à população.

 Vitor Santos fez uma explanação detalhada sobre a gestão da Secretaria, tratando de questões desde os atendimentos, a estrutura física e a disponibilidade de profissionais da área, a redução de filas para realização de exames e metas a serem cumpridas.

 Ele destacou o esforço empenhado para garantir maior aproveitamento do orçamento de R$ 250 milhões destinados à pasta. Entre as medidas, no que se refere à dispensação de remédios, o secretário citou a abertura de diálogo com o Judiciário sobre a chamada judicialização de medicamentos, que impactou em mais de R$ 11 milhões à estrutura orçamentária da Secretaria, quase R$ 4 milhões a mais do que estava previsto, segundo ele.

 A vereadora Contância Felix (PDT) afirmou que o diálogo com o secretário e os esclarecimentos apresentados foram satisfatórios. “Foi bastante proveitosa a conversa com o secretário, que forneceu informações importantes para subsidiar nosso trabalho que é estar em contato com os munícipes. E sobre a situação dos remédios também, nós continuaremos acompanhando o serviço prestado”, disse.

 Diálogo

 Diante de outros questionamentos abordados pela Comissão, Vitor Santos se comprometeu em se reunir com o colegiado a cada dois meses para tratar das demandas. “Será fundamental ter essa conversa direta com o secretário para debater temas que chegam à Câmara e que são apresentados pela população. Já na próxima reunião, debateremos sobre a questão das farmácias, que inclusive existe um estudo da Prefeitura para reabrir alguns pontos de distribuição. Também serão pautadas a situação da alta complexidade e a fila de espera para cirurgias”, informou a presidente da Comissão, Dra Mayra Costa (PPS).

 Além da vereadora, fazem parte do colegiado Dr. Rafael Camargo (MDB), vice-presidente, e Erika Tank (PR), secretária, além dos vereadores Dr. Marcelo Rossi (PSD) e Constância Felix. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários