Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 26 de março de 2019

Compartilhe

  A entrega ocorreu durante reunião da Rede “Elza Tank” de Atendimento Integrado à Mulher

 O secretário de Segurança Pública e Defesa Civil de Limeira, Francisco Alves da Silva, representando o prefeito Mario Botion, entregou um smartphone à Patrulha Maria da Penha – uma unidade da Guarda Civil Municipal (GCM) que oferece atendimento mais humanizado às mulheres vítimas de violência.

 A entrega ocorreu durante reunião da Rede “Elza Tank” de Atendimento Integrado à Mulher em Situação de Violência, realizada na manhã desta terça-feira (26), no Centro de Promoção Social Municipal (Ceprosom). Participaram da iniciativa, a presidente do Ceprosom, Maria Aucélia Damaceno, a vereadora Erika Tank, a delegada Andrea Arnost, da Delegacia da Mulher, representantes da Defensoria Pública, Santa Casa, secretarias de Saúde e Educação, além de servidores do Ceprosom.

 A ideia é que o aparelho permita a comunicação direta das mulheres que estão sob medida protetiva com a Patrulha Maria da Penha. Até então, essa comunicação era feita por meio da central 153. O secretário de Segurança Pública informou que a medida protetiva é determinada pelo Poder Judiciário, perante os casos de violência doméstica ou familiar contra a mulher, e na prática, proíbe o contato do agressor com a vítima.

 Para tanto, os GCMs que atuam no destacamento fazem a ronda preventiva no entorno da residência e no perímetro de deslocamento da mulher. Porém, caso o agressor desrespeite a ordem judicial, a vítima poderá acionar diretamente a Patrulha Maria da Penha ou o 153.

 Segundo o secretário Francisco Alves da Silva, o smartphone é um instrumento preventivo que irá complementar outra ação de segurança, o Botão do Pânico. Trata-se de um dispositivo que, se acionado pela vítima, faz soar alarme no Centro de Operações Integradas (Copi) da Secretaria de Segurança, bem como nos aparelhos celulares dos GCMs de plantão. “O Botão do Pânico é concedido às mulheres vítimas de violência que estão sob risco iminente de agressão”, salientou.

 Erika Tank, autora do projeto de lei que culminou com a implantação da Patrulha Maria da Penha em Limeira, agradeceu ao prefeito Mario Botion e ao secretário de Segurança Pública pela sensibilidade na adoção de políticas voltadas às mulheres com medidas protetivas. “Com essa nova modalidade de comunicação, o atendimento às ocorrências ficará mais fácil”, declarou.

 Rede Elza Tank

 A relevância do trabalho desenvolvido pela Rede “Elza Tank” de Atendimento Integrado à Mulher em Situação de Violência foi destacado pela presidente do Ceprosom. “Agradeço o empenho e a dedicação de todos os integrantes da Rede “Elza Tank”, que está servindo de modelo para implementação de medidas semelhantes em outros municípios”, frisou Aucélia. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários