Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 29 de março de 2019

Compartilhe

 Vereadores apuram denúncias de monitoras da CEI Lucinda Tank Kuhl

 Na reunião da Comissão de Educação e Cultura desta quinta-feira, 28 de março, os vereadores receberam o Secretário de Educação, André Luiz Francesco. Ele foi convidado para se manifestar sobre as denúncias apresentadas por monitoras da CEI Lucinda Tank Kuhl na última reunião do colegiado.

 As monitoras relataram sobrecarga de trabalho, gerando estafa e problemas de saúde, falta de monitores para atender a demanda, excesso de crianças em relação ao número de monitoras disponíveis, necessidade de substituir professores em sala de aula em caso de faltas e falta de material de higiene. O vereador Clayton Silva (PSC) foi nomeado relator do processo que apura a denúncia.

 Sobre o excesso de crianças em relação ao número de monitoras, Francesco informou que a Secretaria cumpre as recomendações do Conselho Municipal de Educação quanto a quantidade de crianças por monitor. A recomendação é de seis crianças por monitor no B1, sete por monitor no B2, oito para um no M1 e 10 para um no M2.

 Quanto ao excesso de trabalho que pode gerar estafa e problemas de saúde, o secretário admitiu que a atividade de monitores é desgastante fisicamente e que podem gerar faltas, acarretando em mais sobrecarga para os servidores. A presidente da comissão, vereadora Carolina Pontes (PSDB) questionou o secretário quanto às medidas adotadas pela Secretaria para solucionar o problema.

 Francesco disse que é muito difícil controlar as faltas, porque em muitos casos elas não são informadas com antecedência para que haja planejamento, mas que a Secretaria dispõe de uma lista de professores substitutos para atender essas demandas, mas que eventualmente pode acontecer a necessidade de monitores substituírem professores em sala de aula. Ele falou ainda que as monitoras possuem algumas reivindicações, como a redução da jornada de trabalho, que foram estudadas pela Secretaria, mas que no momento não poderiam ser atendidas, devido ao impacto orçamentário.

 Sobre a falta de material de higiene, o secretário disse que houve um problema pontual devido ao processo licitatório que já teria sido resolvido e que, caso as unidades tenham falta de material, elas podem entrar em contato com a Secretaria para que haja um remanejamento.

 Para dar continuidade nas apurações, os vereadores solicitaram que o secretário encaminhe o estudo realizado pela Secretaria de Educação sobre o impacto orçamentário da redução da jornada de trabalho das monitoras e a lista de professores substitutos.

 A Comissão de Educação e Cultura é responsável por fiscalizar e elaborar parecer sobre todas as matérias relacionadas à educação, ao ensino, a convênios escolares, às artes, ao patrimônio histórico, à comunicação, ciência e tecnologia. É composta pelos vereadores Carolina Pontes (PSDB), presidente; Constância Félix (PDT), vice-presidente; Mir do Lanche (PR), secretário; Clayton Silva (PSC) e Darci Reis (PSD), membros. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários