Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 1 de abril de 2019

Compartilhe

 A ação foi promovida pela Prefeitura

 Quem levantou cedo na manhã do último sábado (26) em Cordeirópolis, percebeu um grande fluxo de pessoas caracterizadas com panfletos, coletes, acompanhados de carros de som e os agentes da Secretaria de Saúde. Este foi o mutirão contra a dengue, que iniciou às 8h na Câmara Municipal com orientações importantes sobre o mosquito transmissor das doenças Zika e a Chikungunya. A ação foi promovida pela Prefeitura Municipal e reuniu mais de 250 pessoas, entre servidores municipais de todas as secretarias, entidades parceiras e outros órgãos públicos da cidade.

 O prefeito, Adinan Ortolan, também vestiu a camisa e destacou durante todo o percurso que objetivo é conscientizar a população sobre os perigos da doença que pode matar e fazer com que todos ajudem no combate através de medidas simples como o descarte correto dos materiais que podem acumular água parada. “As pessoas precisam entender que não é somente nas altas temperaturas e no período de chuvas que a dengue aparece. Desta forma, a Prefeitura organizou o mutirão com todas as secretarias, mas a população precisa participar e ter consciência de que a prevenção é o melhor remédio contra a dengue”, disse o prefeito.

 A secretária de Saúde, Jordana Cassetário, comentou que todas as regiões da cidade receberam os agentes municipais da Zoonoses, que inspecionaram cerca de 9 mil imóveis. “O mutirão também contou com a presença de oito caminhões para o transporte de materiais de descarte da linha branca (geladeiras, fogões e máquinas de lavar), pneus, garrafas pets, latas e galões de tinta, dentre outros. As demais secretarias trabalharam com ações educativas como entrega de panfletos, orientações e conversas com a população. Lembrando que ainda restam alguns bairros e residências a serem visitadas e este trabalho não para por aqui, se sua casa não foi vistoriada, em breve nossa equipe estará batendo em sua porta e contamos com sua colaboração”, frisou a secretária.

 Moradora na cidade há 26 anos, dona Raquel Matias Ramos, recebeu os agentes em sua casa e comentou que já esperava a visita, pois ouviu durante a semana no rádio sobre o mutirão. “Eu e minhas vizinhas já estávamos esperando o pessoal da Prefeitura aqui no bairro, quando chegaram aqui viram que não tinha água parada. Acho que cada um deve fazer sua parte, a dengue mata e isso é muito sério”, relatou a aposentada. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários