Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 18 de abril de 2019

Compartilhe

 A realização é da Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria de Cultura

 A “A Maior História de Todos os Tempos Cantada pelo Povo de Limeira”, Via-Sacra, o Musical, estreia nesta quinta-feira (18), às 20h, na Gruta da Paz, localizada na Praça Toledo Barros. O espetáculo acontece, também, na sexta-feira (19), no mesmo horário e local. A realização é da Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria de Cultura.

Em sua primeira edição cantada, os narradores da história têm ação fundamental e são interpretados por Ellem Rodrigues e Rafhael Turati, que detalham as cenas, expondo sentimentos e enriquecendo o espetáculo, por meio de suas vozes.

Ellem trabalha com educação, mas iniciou sua trajetória artística aos nove anos, no coral de sua igreja. A artista já participou também do Coro da Orquestra Sinfônica de Cordeirópolis, Coral Uirapuru (Unesp) e, atualmente, compõe o Coro da Orquestra Sinfônica de Limeira (Osli). Além do projeto municipal, ela segue carreira popular em festas e bares, além de ser vocalista da banda The Queen’s Revenge e participar da Orquestra de Violeiros da Escola Livre de Música (ELM) e de Cordeirópolis, como um dos vocais.

 

 Já Turati é engenheiro civil e iniciou o estudo com música em 2005, com o violino na ELM. “Tive contato com a música desde muito cedo, através da minha família, especialmente com meu pai e avô paterno. Apesar de ter estudado alguns instrumentos musicais, o canto sempre esteve presente com força e, a partir de 2014, ingressei no Coro da Osli, onde desempenhei boa parte da minha trajetória profissional como cantor. Desde então, foram concertos, solos, óperas, festivais de canto, peças de teatro e, por fim, a Via-Sacra”, disse o artista.

Ambos os artistas participam da Via-Sacra, em Limeira, pela primeira vez e garantem que a experiência vem sendo única. “É muito desafiador, mas, ao mesmo tempo, gratificante. A narradora não apenas conta o que aconteceu, mas transmite as emoções daquilo que canta sobre cada momento, como se estivesse passando tudo aquilo junto às outras personagens”, justificou Elem. Turati disse que é um grande desafio por ser necessário clareza no canto, gestual e expressões. “Essa personagem tem tudo a ver comigo. Um narrador, um contador de histórias que o faz através da música. É um papel de grande responsabilidade e compromisso, pois são os narradores – cantantes ou não – que ficam com a função de levar adiante histórias tão grandes como a de Jesus Cristo”, complementou.

Os artistas subiram ao palco no último domingo (14), na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, e compartilharam o momento. “Uma das melhores sensações que já senti foi quando subi no palco no domingo. Me senti realizada. Em vários momentos segurei a emoção, que foi muita, e, quando chegou ao fim, aquela sensação de dever cumprido”, disse Ellem. “Ver a emoção do público ao término do espetáculo foi gratificante e nos deu a certeza de estarmos no caminho certo”, acrescentou Turati.

Sobre o espetáculo, a artista diz que a Via-Sacra é responsável também pela associação do nome da cidade ao musical, mostrando que Limeira produz cultura e valoriza os artistas. “Do ponto de vista cultural, acredito que devemos lutar para conseguir cada vez mais espaços com a arte, pois sabemos o quanto ela agrega à vida das pessoas no sentido de que é capaz de transmitir variadas emoções, é capaz de resgatar sorrisos e também agregar valores. Inclusive, a ideia da descentralização foi um grande passo para alcançarmos mais espaços para a divulgação cultural”, comentou.

 Turati também deu seu parecer sobre a realização do espetáculo e a oportunidade que é oferecida para que todos possam expressar seus talentos. “Acredito que um dos pontos de maior importância que a Via-Sacra oferece, além, é claro, do lindo espetáculo para a cidade, é o intercâmbio cultural que ela proporciona a toda população interessada nas artes. É um projeto que une jovens e idosos, amadores e profissionais, bailarinos, cantores e atores, e oportuniza a todos uma experiência de vivência única com arte e cultura. É um espetáculo que une famílias e leva todos a refletirem sobre uma história que até hoje se faz tão atual”, concluiu. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários