Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 17 de junho de 2020

Compartilhe

 O município tem registrado números mais expressivos de contaminação pelo coronavírus na última semana

 A rápida expansão de novos casos de coronavírus em Limeira e a necessidade de manter as regras de flexibilização da quarentena estão entre os assuntos abordados pelo prefeito Mario Botion, durante mais uma coletiva online de imprensa, nesta quarta-feira (17), no Paço Municipal (Edifício Prada). Também foram divulgadas informações sobre os 5 mil testes rápidos já realizados e a ampliação do número de leitos de UTI na Unidade de Referência Coronavírus (URC), dos atuais 22 para 30. Participaram da coletiva, o secretário de Saúde, Vitor Santos, e o diretor de Vigilância em Saúde, Alexandre Ferrari.

 Botion enfatizou que o município tem registrado números mais expressivos de contaminação pelo coronavírus na última semana – foram 50 novos casos em apenas 24 horas. No entanto, ele afirmou que o caráter assintomático da maioria dos contaminadas reforça a necessidade das ações de prevenção por parte da população. “As pessoas assintomáticas também estão transmitindo a doença, por isso a preocupação com o afastamento social, e principalmente, com o uso das máscaras em todos os ambientes públicos” frisou. Ele afirmou que a prefeitura terá mais rigor na fiscalização do uso da máscara, considerando-se que o dispositivo é fundamental para diminuir a contaminação, além de ser ratificado por legislação federal e estadual.

 O longo período de quarentena imposto pelo Governo Estadual, de quase 90 dias, foi mais uma vez criticado pelo prefeito. No entendimento do chefe do Executivo, a flexibilização das atividades não essenciais poderia ter sido adotada na cidade ainda em abril, porém a iniciativa foi vetada por decisão judicial. Botion observou que a flexibilização ocorre justamente no momento em que Limeira, assim como outros municípios do interior de São Paulo, entraram na fase de expansão dos novos registros da doença.

 “É importante lembrar que estamos na quarentena, o respeito ao regramento é necessário. Se não fizermos a lição de casa, teremos que retroceder nesse processo de flexibilização para garantir que a estrutura de saúde possa dar conta de acolher os casos mais agravados”, declarou Botion.

 Ele também fez apelo para que as pessoas saiam de casa somente o necessário e que evitem as aglomerações, sobretudo os idosos. Aproximadamente 25% dos passageiros do transporte público são idosos, situação que expõe essa parcela da população ao risco do contágio. O prefeito pediu ainda que as famílias conscientizassem os jovens quanto à necessidade de evitar os chamados “rolezinhos”. Para inibir a ocorrência dessas festas, a Guarda Civil Municipal e a Polícia Militar têm deflagrado ações em diversos bairros da cidade.

 O Notícia de Limeira questionou o prefeito sobre como está sendo a fiscalização do uso de máscaras. Botion disse que o Executivo busca endurecer a fiscalização para manter o controle da utilização das máscaras. “Nós também trabalharemos nesse momento para acelerar a fiscalização e eventualmente enrijecer esse controle do uso de máscaras, na medida em que é necessário e é fundamental uso de máscara por todas as pessoas”, afirmou o prefeito.

 TESTES

 Sobre a disponibilização dos testes rápidos para detecção dos casos de Covid-19, Vitor Santos informou que a medida é importante para fazer o mapeamento da doença, e sobretudo, para identificar os pacientes assintomáticos, que não apresentam sintomas da enfermidade mas podem transmiti-la. A prefeitura já testou mais de 5 mil pessoas, incluindo as que estão na linha de frente do atendimento de saúde e as forças policiais. Atualmente, os testes rápidos estão voltados para os servidores que atuam no Paço Municipal. Até o fim do mês, o secretário anunciou que eles serão aplicados na população em geral. Para tanto, o município será dividido em seis regiões, que receberão a carreta estruturada pela Administração Municipal para fazer as coletas. Os critérios para escolha dos moradores ainda estão em estudo.

 Quanto ao mapeamento de casos em Limeira, a Secretaria de Saúde revela que transmissão é atualmente difusa e que há o cuidado de preservar a identidade das pessoas contaminadas, a fim de inibir estigmas. No que diz respeito a eventuais casos positivos entre os servidores do Paço Municipal, a pasta salienta que serão adotadas as mesmas medidas protocolares dos trabalhadores da iniciativa privada, com afastamento do funcionário, busca ativa de familiares e pessoas com quem teve contato e, se necessário, tratamento.

 Como médico especializado em otorrinolaringologia, Vitor Santos explicou quais são os três tipos de testes utilizados na pandemia, o PCR (que utiliza técnicas de biologia molecular e deve ser aplicado do segundo ao sexto dia do surgimento dos sintomas), os testes rápidos (indicados a partir do oitavo dia da manifestação dos sintomas) e a tomografia (para os pacientes com manifestação respiratória significativa). “Com os testes rápidos, podemos detectar quem teve ou não contato com o vírus, quem está começando o processo inflamatório ou quem já adquiriu imunidade”, afirmou.

 Vitor Santos reforçou a necessidade de as pessoas evitarem aglomerações e os deslocamentos desnecessários, afirmando que boa parte dos óbitos registrados no município relaciona-se a pessoas que não circulavam na rua normalmente – situação indicativa de que o vírus teria sido transmitido por alguém da família que circulava pelas ruas. “Se for essencial sair de casa, é preciso colocar máscara, e ao voltar, lavar as mãos com água e sabão”, frisou.

 Frente ao aumento de casos e do número de pacientes internados na UTI da URC – serviço de referência para coronavírus do município – o secretário anunciou que a prefeitura já estuda medidas para a ampliação das vagas. Atualmente, a taxa de ocupação da UTI é de 81%, situação que, segundo ele, “acende a luz amarela”. A ideia é aumentar o número de leitos, passando dos atuais 22, para 30 vagas. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários