Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 23 de junho de 2020

Compartilhe

 A cirurgia será realizada por clínicas e hospitais veterinários que se cadastraram de acordo com o regramento publicado em editais no início do ano

 A Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura, pretende castrar nos próximos meses cerca de 2 mil cães e gatos. Para isso, tem início nesta quarta-feira (24) o processo de cadastro tanto das famílias interessadas quanto das Organizações não Governamentais (ONGs) e protetoras e protetores independentes. O prefeito Mario Botion realizou na tarde desta terça-feira (23) o lançamento do projeto, cadastrando os primeiros protetores independentes.

 Ao lado da primeira-dama e presidente do Fundo Social de Limeira, Roberta Botion, do secretário de Meio Ambiente e Agricultura, Paulo Trigo, e da diretora de Proteção e Bem-estar Animal, Cristiane Kucska Masutti, o prefeito entregou o primeiro vale castração a uma protetora independente.

 Para ter direito ao benefício, as famílias devem estar inscritas no Cadastro Único, no Ceprosom. Informações completas sobre os procedimentos devem ser adquiridas junto ao Departamento de Proteção e Bem-estar Animal (DPBEA), preferencialmente pelo telefone (19) 3443-1606. Para realizar o cadastro, é necessário comparecer ao departamento de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 11h30 e das 13h às 15h30 – munido de documento de identidade e comprovante de endereço.

 A cirurgia será realizada por clínicas e hospitais veterinários que se cadastraram de acordo com o regramento publicado em editais no início do ano. O investimento na iniciativa é de recursos próprios do município e de emenda do deputado federal Miguel Lombardi. “Sempre com gestão firme viabilizamos recursos para esta importante ação, medida que, além de atender demanda da comunidade, é uma questão de saúde pública”, declarou o prefeito Mario Botion.

 O chefe do Executivo enfatiza que o atendimento terá um caráter social, tanto em relação ao custo a ser cobrado pelas clínicas para a castração quanto para o perfil dos tutores de animais que serão atendidos. Serão cães e gatos errantes (que vivem nas ruas) e aqueles que pertencem às famílias em situação de vulnerabilidade social. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários