Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 15 de julho de 2020

Compartilhe

 A Casa de Convivência é um abrigo destinado às pessoas que aceitam sair das ruas e precisam de um local para morar

 A Prefeitura de Limeira, por meio do Ceprosom (Centro de Promoção Social Municipal), recebeu a doação de produtos de higiene pessoal, limpeza, utilidades domésticas, 20 camas e colchões para ampliação do serviço de acolhimento para a população em situação de rua. A doação foi feita pela Secretaria de Desenvolvimento Social do estado de São Paulo.

 “A doação foi bem-vinda porque neste período de pandemia e de inverno intensificamos nossas abordagens sociais e nossos serviços a esse público. Com esses produtos que chegaram a Limeira conseguimos ampliar o atendimento no Centro de Acolhida e na Casa de Convivência”, afirmou a presidente do Ceprosom Aucélia Damaceno.

 A Casa de Convivência é um abrigo destinado às pessoas que aceitam sair das ruas e precisam de um local para morar. Já o Centro de Acolhida – também conhecido como albergue – é um espaço destinado para pernoite para aquelas pessoas em situação de rua que procuram um local para higiene pessoal, alimentação e dormir.

 Além desses dois serviços, o município oferece a esse público o Centro de Atendimento à População de Rua – o Centro Pop, onde é possível que o usuário lave suas roupas, faça a higiene pessoal, se alimente, e, principalmente, receba os encaminhamentos da equipe técnica para outros serviços. A Prefeitura de Limeira também conta com uma equipe de abordagem social percorre todas as regiões da cidade para convencer essas pessoas a irem para os serviços oferecidos pelo município.

 Nesse período de pandemia, os quartos da Casa de Convivência e do Centro de Acolhida passaram por reformas para ter mais ventilação e as camas estão seguindo distanciamento recomendado pelos órgãos competentes. Também há locais específicos para aqueles que apresentarem sintomas e precisarem ficar em isolamento. As medidas de higienização foram reforçadas e todos atendidos recebem kits com máscaras, sabonete, xampu e material com orientações e recomendações. Esses kits também são distribuídos nas abordagens para aqueles que não aceitam o acolhimento. No Centro Pop, um médico atende os usuários uma vez por semana e o Centro de Acolhida teve o horário de funcionamento ampliado. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários