Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 30 de julho de 2020

Compartilhe

 A estrutura foi instalada ao redor do Hospital Humanitária para atendimento ambulatorial

 Conselheiros da Saúde em Limeira reuniram-se na noite do último dia 28, com alguns participantes presentes no auditório do Paço Municipal e outros de forma virtual, para discussão e deliberação de todas as ações tomadas para a criação do Ambulatório Referência de Combate ao Coronavírus (ARC). O encontro, comandado pelo presidente do conselho, o diretor de Vigilância em Saúde, Alexandre Ferrari, formalizou a criação do ambulatório no município devido à pandemia.

 A estrutura foi instalada ao redor do Hospital Humanitária para atendimento ambulatorial com dois consultórios, salas para exames e farmácia com dispensação de medicamentos para tratamento dos pacientes de Covid-19. O objetivo da ARC é, além de desafogar o fluxo de pacientes nas demais unidades de Pronto-Socorro de Limeira, atender melhor a população.

 O ambulatório começou a funcionar no início do mês. Antes, havia a Unidade de Referência de Coronavírus (URC), anexa ao prédio da Humanitária. Com a ampliação da assistência, todo o hospital e a estrutura ao redor foram transformados em ambulatório.

 Tudo que gera novo gasto para o município ou nova formatação na prestação de assistência em saúde deve passar pelo Conselho Municipal de Saúde. A iniciativa foi referendada posteriormente porque, de acordo com Ferrari, havia urgência, “como em quase tudo durante a pandemia”, diz ele. Detalhes da estrutura, serviços e número de atendimentos foram apresentados.

 Na reunião desta semana, a a diretora da Atenção Primária, Camila Rezende, também apresentou a reforma e ampliação da Unidade Básica de Saúde Nossa Senhora das Dores 1. O conselho ainda foi informado pela diretora de Atenção Secundária, Andresa Barros, sobre a assistência à Saúde Mental durante a pandemia. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários