Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 26 de agosto de 2020

Compartilhe

 O esforço envolvendo a iniciativa tem por objetivo não deixar os alunos desassistidos

 Responsável pelo atendimento da população surda em Limeira, o Centro Educacional João Fischer Sobrinho, da Área Auditiva, do Ceprosom, vem mantendo os serviços junto aos seus alunos, apesar da pandemia de coronavírus. O esforço envolvendo a iniciativa tem por objetivo não deixar os alunos desassistidos.

 Segundo a coordenadora da unidade, a assistente social Marina Alencar, a necessidade sanitária de interromper o atendimento presencial não impactou na assistência. “Todos os alunos estão recebendo atividades pedagógicas de estimulação e socialização para serem realizados durante a quarentena”, explica Marina.

 A iniciativa, de acordo com Marina, tem o objetivo de fortalecer o vínculo com o serviço de atendimento e fomentar a interação entre os atendidos e a família. “Pensamos em diferentes atividades, separadas por grupos no qual cada criança recebe um kit correspondente ao seu estágio de desenvolvimento pessoal. As atividades de socialização foram enviadas para todos como uma forma de  ajudar na rotina deles e fortalecer as relações familiares”, observa.

 O material, que vem sendo enviado desde abril, tem chegado aos 40 atendidos por meio dos Correios. De acordo com Marina, essa modalidade de entrega foi adotada para alcançar a todos que, eventualmente, não conseguiriam imprimir o conteúdo em casa e para evitar o deslocamento até a unidade e possíveis aglomerações.

 O conteúdo que está sendo direcionado para os alunos, envolve desde jogos que, dentre outras funções têm ajudado os pequenos no reconhecimento de seus sentimentos, a atividades de português e de Língua Brasileira de Sinais (Libras).

 Os familiares também tem recebido um atendimento diferenciado para o acompanhamento do desenvolvimento das crianças em casa nesse momento. Marina destaca que a família tem contato com a equipe de suporte do centro no qual recebem todas as orientações e podem esclarecer dúvidas.

 A ideia é que o envio do material continue enquanto persistir a suspensão das aulas presenciais pela pandemia de Covid-19. “O retorno que estamos tendo é satisfatório, muitas mães contam que quando chega o nosso envelope eles já querem fazer as atividades de uma só vez”, conta a coordenadora com orgulho. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários