Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 28 de agosto de 2020

Compartilhe

 No Centro de Acolhida a capacidade passou de 30 para 48 vagas

 Desde o início da pandemia do coronavírus (Covid-19), a Prefeitura de Limeira intensificou as abordagens à população em situação de rua por meio das equipes do Ceprosom (Centro  de Promoção Social Municipal), da Defesa Civil e de voluntários. As vagas nos abrigos também foram ampliadas – no Centro de Acolhida a capacidade passou de 30 para 48 vagas, na Casa de Convivência de 15 para 28 e no Centro de Atendimento à População de Rua (Centro Pop) não há limite para atendimento. “Durante a pandemia, a demanda pelos serviços de acolhimento aumentou em média 10%, principalmente nos dias mais frios”, disse a presidente do Ceprosom, Aucélia Damaceno.

 O Centro de Acolhida, localizado na Rua Capitão Bernardes, é destinado para pernoite, higiene pessoal e alimentação. A Casa de Convivência, no Recanto Alvorada, é um espaço voltado às pessoas que aceitam sair das ruas e precisam de um local para morar. Já no Centro Pop, no Jardim Ibirapuera, o usuário pode lavar as suas roupas, fazer a higiene pessoal, passar por atendimentos em diferentes áreas e se alimentar.

 Nesse período de pandemia, o serviço mais procurado, segundo Aucélia, é o de refeições. “O governo Estadual disponibilizou para o município 130 cartões para a população em situação de rua. Com o cartão, eles têm de forma gratuita acesso a café da manhã, almoço e jantar todos os dias, inclusive finais de semana”, explicou.

 Os moradores em situação de rua chegam aos serviços de acolhimento por meio da procura espontânea ou pelas abordagens sociais que podem ser acionadas pelos telefones 3446-8333 (Centro de Acolhida), 199 (Defesa Civil), ou 153 (Guarda Civil Municipal).

 PREVENÇÃO

 Medidas de prevenção e enfrentamento ao coronavírus foram adotadas nos locais de acolhimento. Entre elas, estão a reforma dos quartos da Casa de Convivência e do Centro de Acolhida para melhorar a ventilação, o espaçamento entre as camas, seguindo distanciamento recomendado pelos órgãos competentes, a adequação de espaços específicos para aqueles que apresentarem sintomas e precisarem ficar em isolamento, orientação e reforço das medidas de higiene e limpeza, além da distribuição de kits com máscaras, sabonete, xampu à população em situação de rua. Esses kits também são distribuídos nas abordagens para aqueles que não aceitam o acolhimento. No Centro Pop, um médico atende os usuários uma vez por semana.

 DOAÇÃO

 Em julho deste ano, o Ceprosom recebeu a doação de produtos de higiene pessoal, limpeza, utilidades domésticas, 20 camas e 20 colchões para ampliação do serviço de acolhimento. A doação foi feita pela Secretaria de Desenvolvimento Social do estado de São Paulo. Cobertores foram doados aos espaços por meio da Campanha do Agasalho, realizada pelo Fundo Social de Limeira.

 Todos os locais de acolhimento recebem doações, que também podem ser feitas para a campanha “Limeira Solidária – Todos a favor da vida. Mais informações podem ser obtidas no telefone 3404-6267. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários