Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 31 de agosto de 2020

Compartilhe

 A prática criminal, de maus-tratos, tem andamento nos órgãos competentes, como a própria polícia

 A Prefeitura de Limeira atendeu a um pedido da Polícia Civil no último sábado (29) e, de forma emergencial e provisória, acolheu galos que eram usados para o chamado “briga de galos”. A prática criminal, de maus-tratos, tem andamento nos órgãos competentes, como a própria polícia.

 Ao município, cabe autuar, no âmbito administrativo, os responsáveis pelo ato no território. Será utilizado o Código Municipal dos Direitos Animais, aprovado no ano passado em Limeira. A tipificação é analisada e será divulgada nos próximos dias.

 Quanto às aves, a Secretaria de Meio Ambiente encaminhou um ofício nesta segunda-feira (31) ao delegado de Polícia Civil que está à frente do caso, em que pede encaminhamento das aves a um local adequado que deve ser oferecido pelo governo do Estado. O Município não dispõe de estrutura adequada para manter os galos, pois, por serem de “rinha”, também não podem ficar num mesmo ambiente.

 A maior parte das aves está saudável, considerando a situação em que foram encontradas. Mesmo assim, precisam de abrigo adequado, conforme avaliação de profissional veterinário do Município. Os galos precisam ser encaminhados a um local definitivo, como um Centro de Reabilitação de Animais Silvestres – CRAS (órgão do Governo do Estado). (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários