Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 17 de setembro de 2020

Compartilhe

 Logo em março, a Secretaria de Educação fez um convite para os professores da rede participarem da construção dos roteiros impressos que compõem os kits pedagógicos

 Com a suspensão das aulas presenciais, provocada pela pandemia do coronavírus (Covid-19), a Prefeitura de Limeira adotou várias medidas para a continuidade da aprendizagem dos alunos da Rede Municipal de Ensino. Uma delas, foi a elaboração do material de apoio aos estudantes. Logo em março, a Secretaria de Educação (SME) fez um convite para os professores da rede participarem da construção dos roteiros impressos que compõem os kits pedagógicos. De acordo com a pasta, 155 docentes manifestaram interesse em contribuir com esse processo. Entretanto, em função da organização dos grupos para o planejamento das ações, a equipe foi composta por 47 professores e três coordenadoras pedagógicas, com a orientação e acompanhamento dos formadores de cada área de conhecimento que atuam na pasta.

 “Esse trabalho coletivo permite a maior aproximação com as realidades e as dificuldades que permeiam o cotidiano escolar. Além de possibilitar um processo formativo para os docentes que a todo momento são levados a refletir sobre as propostas apresentadas e buscar coerência com os conteúdos definidos. Esses diferentes olhares deixam o material mais qualificado e rico, permitindo acesso às orientações e à aprendizagem dos estudantes”, destaca a diretora Pedagógica da SME, Adriana Dibbern Capicotto.

 NOVAS EXPERIÊNCIAS

 A construção dos roteiros de estudo e orientação aos alunos permitiu aos professores voluntários novas experiências e desafios no processo educacional. “Participar deste trabalho foi a oportunidade de contribuir em um momento de pandemia, onde a Secretaria montou rapidamente um plano de ação. Envolver-se com o roteiro foi também uma maneira de fortalecer a rede que brilhantemente reuniu a equipe de formação juntamente com nós professores os quais mantém o vínculo com os alunos e familiares”, ressalta a professora do Ceief Rafael Affonso Leite, Marília Motta Camargo dos Reis.

 “A partir dessa nova experiência, tenho a oportunidade de ampliar o repertório e a metodologia, na qual posso trabalhar e contribuir durante esse momento desafiador. Posso adquirir um crescimento profissional e aprender uma nova maneira de ensinar, que é o ensino remoto”, relata a professora da Emeief Professor José Justino Castilho, Rosiane D. J. Lima.

 ETAPAS

 De acordo com o secretário de Educação, André De Francesco, o processo de construção dos roteiros passa por várias etapas até chegar nas mãos dos alunos. “Todo o trabalho é desenvolvido de forma on-line, seguindo os critérios estabelecidos no Plano Adaptativo Curricular”, explica Francesco.

 O primeiro passo é o planejamento, as equipes de docentes atuam de acordo com o nível de escolaridade. Os formadores da SME discutem e fecham com os professores voluntários os conteúdos escolares que serão trabalhados nos roteiros. Em seguida, começa a elaboração das propostas e atividades. Na terceira fase inicia-se a revisão de todo o material, observando a coerência em relação ao trabalho, a disposição gráfica e os aspectos ortográficos e normativos. A última etapa é a impressão dos 24 mil roteiros. A entrega mensal dos kits pedagógicos é feita nas escolas, seguindo protocolos sanitários e de distanciamento social.

 “O roteiro pedagógico elaborado em conjunto por nós professores, orientados pelos profissionais da Secretaria, tem um papel fundamental ao garantir o acesso aos conteúdos para todos os alunos, independente das condições de acesso à internet , além de unificar o trabalho de toda a rede. Acredito que todos nós, professores da rede municipal, somos responsáveis pela busca de estratégias e organização de materiais, imprescindíveis num momento tão novo e diferente como este”, afirma a docente da Emeief Profª Maria Apparecida de Luca Moore, Juliana Carolina de Souza. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários