Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 16 de novembro de 2020

Compartilhe

 Em razão da escassez de chuva, a intervenção foi considerada de “extrema importância” pela Secretaria de Obras e Serviços Públicos, que coordenou os trabalhos

 A Prefeitura de Limeira concluiu neste mês a manutenção estratégica para elevar o nível de água da Represa Paraíso, no Bairro Laranja Azeda, que dispõe de reserva hídrica para ser usada pelo município em períodos de seca. Em uma complexa operação, que envolveu até mergulhadores do Corpo de Bombeiros, foram instaladas novas barreiras (pranchas de madeira) no monge, uma espécie de regulador do nível de água. Além disso, a prefeitura executou a manutenção do vertedouro do reservatório.

A represa está localizada na bacia do Ribeirão Tabajara, afluente do Ribeirão do Pinhal – este último compõe com o Rio Jaguari as principais fontes de abastecimento de água do município. Em razão da escassez de chuva, a intervenção foi considerada de “extrema importância” pela Secretaria de Obras e Serviços Públicos, que coordenou os trabalhos.

Segundo a pasta, a complexidade da obra exigiu que ela fosse dividida em várias etapas e acompanhada de perto pelo Setor de Segurança do Trabalho da prefeitura, vinculado à Secretaria de Administração e também por técnicos da Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura.

Inicialmente, os mergulhadores desceram a uma profundidade de aproximadamente sete metros para captar imagens subaquáticas. Após análise técnica e a constatação de vazamento, o lado externo do monge recebeu um revestimento especial. Internamente, foi instalada nova comporta metálica e pranchas de madeira. Para estancar o vazamento, houve também a colocação de sacos de areia e cimento pelo lado externo do monge.

Em outro ponto da represa, a prefeitura reforçou a estrutura do vertedouro que abriga a conexão com o sistema do Ribeirão Tabajara. Com as intervenções, o nível da represa já apresentou elevação de em torno de 30 centímetros, de acordo com a Secretaria de Obras e Serviços Públicos.

A captação de água em Limeira possui um sistema de revezamento entre Rio Jaguari, com cinco dias de captação, e o Ribeirão do Pinhal, com dois dias de captação. Essa operação fica a cargo da concessionária BRK Ambiental e é fiscalizada pela Secretaria de Obras e Serviços Públicos. Atualmente, 100% da água que abastece o município recebe tratamento da concessionária. A qualidade é fiscalizada pela Vigilância Sanitária e pela Agência Reguladora Ares-PCJ.

Atualmente, a vazão do Rio Jaguari é de 4,8 metros cúbicos por segundo, sendo que a concessionária capta apenas 0,8 metro cúbico por segundo, ou seja, a vazão do rio está aproximadamente seis vezes maior do que o necessário para a captação. Já no caso do Ribeirão Pinhal, o monitoramento ocorre pelo nível da represa, que varia de 85% a 60%. Quando o nível cai para 60%, a captação é alterada para o Rio Jaguari.

Como forma de orientar a população e incentivar o consumo consciente, a prefeitura e a BRK Ambiental desenvolvem campanhas educativas sobre o tema. Segundo a concessionária, hábitos bem simples, como diminuir em 1 minuto o tempo no banho, fechar a torneira ao escovar os dentes, usar balde para lavar o carro, entre outros, ajudam na redução do consumo de água. Em outubro, o consumo médio de água em Limeira foi de 59,6 milhões de litros por dia. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários