Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 3 de dezembro de 2020

Compartilhe

 A sugestão teria sido feita pelo promotor Roberto Barbosa Alves

 Em uma reunião do Conselho Superior do Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP), ocorrida no último dia 24 de novembro, promotores e procuradores de justiça teriam solicitado para que o grupo fosse considerado prioritário para vacinação contra a Covid-19. A sugestão teria sido feita pelo promotor Roberto Barbosa Alves.

 Em um trecho da ata da reunião, o promotor diz: “Não é uma questão de egoísmo em relação a outras carreiras, mas tendo em vista notadamente os colegas do primeiro grau, que trabalham com audiências, atendimento ao público e outras atividades em que o contato social é extremamente grande e faz parte do nosso dia a dia”. Ainda conforme ata da reunião, o procurador-geral de São Paulo, Mário Sarubbo, teria admitido a possibilidade de “pessoalmente se empenhar em apresentar esse pleito ao Governo do Estado”.

 Nesta semana, o Ministério da Saúde divulgou as etapas de vacinação que deverão ser seguidas quando houver uma vacina contra a Covid-19 no Brasil. O Ministério afirmou que serão grupos prioritários para a vacinação os idosos, as pessoas com comorbidades, os profissionais da saúde, os indígenas e as pessoas privadas de liberdade, adultos e crianças. Na primeira etapa, segundo o Ministério, entrariam os profissionais de saúde, os idosos a partir dos 75 anos, os que têm 60 ou mais e vivem em asilos ou instituições psiquiátricas e os indígenas. (Rafael Coelho)


Compartilhe

Comentários

comentários