Por: Redação NL | Publicado em 4 de dezembro de 2020

Compartilhe

 O espaço é mantido voluntariamente pelo motorista de veículos pesados da prefeitura, Aparecido Felisberto da Silva, de 48 anos

 Roseiras, margaridas e primaveras dão as boas-vindas àqueles que procuram agendamento na Central de Ambulância, serviço da Prefeitura de Limeira, que funciona na Rua Cunha Bastos.

 As flores são cultivadas em um vistoso jardim logo na entrada do prédio, onde convivem em harmonia com árvores frutíferas e uma grande variedade de plantas ornamentais.

 O espaço é mantido voluntariamente pelo motorista de veículos pesados da prefeitura, Aparecido Felisberto da Silva, de 48 anos.

 Tudo começou há exatos dois anos, quando o neto de Aparecido, Enzo, atualmente com 7 anos, ganhou uma muda de jabuticabeira da escola onde estuda, a Emeief Limeira. “Ele queria que eu plantasse a árvore em casa, mas eu não tinha espaço, é tudo cimentado”, contou.

 Foi então que o motorista conseguiu autorização para plantar a muda em uma área ao ar livre na Central de Ambulância.

 Depois da jabuticabeira, Aparecido passou a ganhar algumas mudas dos colegas de trabalho.

 Outras, ele comprou com o próprio salário da prefeitura, onde atua há 16 anos.

 Com o tempo, o jardim foi ganhando forma, e hoje, abriga dezenas de espécies. Dentre as frutíferas, destacam-se uma romãzeira e uma amoreira com frutos, e ainda, carambola, limoeiro, pitangueira, mangueira, além é claro, da primogênita jabuticabeira.

 No ramo das ornamentais, é possível encontrar ixorias, suculentas, camarões amarelos, lírios vermelhos, roseiras, jasmins, entre outras.

 Também há espaço para as ervas medicinais, como a hortelã e a erva cidreira.

 A beleza e a vivacidade do jardim contrastam com imóveis mais antigos dessa parte da cidade, próxima à Estação Ferroviária, surpreendendo quem passa por ali.

 Os funcionários da Central dizem que às vezes os munícipes pedem a doação de mudas.

 É o caso de Maria de Lourdes de Oliveira, que costuma solicitar transporte para acompanhamento de saúde do marido. “Eu ganhei uma muda de açafrão”, comentou.

 Ela disse que observar o jardim é uma boa maneira de aliviar o estresse. “É um lugar lindo, cuidado com muito capricho”, completou.

 A expansão do jardim vem atraindo alguns pássaros. Um joão-de-barro, que fez ninho em um abacateiro plantado em outro ponto do imóvel, e vários exemplares de beija-flor.

 Um deles, segundo Aparecido, ocasionalmente aproveita para “tomar banho” enquanto ele faz a rega das plantas, no final da tarde.

 Sem conhecimento em jardinagem, ele disse que aprendeu a cultivar as plantas a partir de informações pesquisadas na internet ou da experiência prática.

 Casado e avô de dois netos, dedica boa parte dos momentos de folga à manutenção do jardim – que já começa a ocupar outras áreas da Central de Ambulâncias.

 Na calçada do imóvel, antes toda cimentada, ele plantou 11 árvores: quaresmeiras, manacás da serra e manacás de cheiro.

 Na entrada de veículos, ele idealizou – com apoio de outros funcionários – um pequeno jardim com coqueiros e arbustos. Para delimitar esse espaço, foram reutilizados dormentes cedidos pela ferrovia.

 Aliás, a reciclagem dá o tom em todo o trabalho, com pneus transformados em vasos e até um carrinho de mão que virou suporte para um bico de papagaio.

 “Podemos fazer grandes mudanças doando só um pouquinho do nosso tempo. Se todos nós tivéssemos o desejo de cuidar das plantas, talvez a natureza estivesse bem diferente agora”, afirmou, emocionado, sobre o seu legado.

 O coordenador da Central de Ambulância, Rafael Santarosa, salientou que o jardim trouxe mais harmonia ao ambiente e às relações de trabalho.

 A Central de Ambulância

 Mantido pela Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria de Saúde, o serviço é voltado ao transporte de pacientes que precisam se deslocar para consultas e exames em Limeira e em outras cidades do estado.

 De janeiro a outubro deste ano, a Central de Ambulância contabilizou 27.200 viagens.

 Desse total, 3.716 foram para outras cidades, como São Paulo, Campinas, Mogi Mirim, Barretos, Piracicaba, Rio Claro, Araras, Leme, entre outras. Para dar conta de atender toda a demanda, dispõe de 12 ambulâncias e 20 veículos, incluindo dois micro-ônibus e seis vans.

 A Central funciona na Rua Cunha Bastos, 210, Centro.

 Os agendamentos ocorrem de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 13h às 15h30.

 Informações podem ser obtidas pelos telefones 3443-1930, 3442-5618 e 3441-8314, estes dois últimos números estão disponíveis 24 horas. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários