Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 17 de dezembro de 2020

Compartilhe

 A mostra reúne obras de 15 artistas de Bucaramanga, com outras 15 de artistas brasileiras

 Convidada a participar da exposição internacional “Entre mujeres”, a artista e professora da Escola Municipal de Cultura e Artes “Maestro Mario Tintori” (Emcea), Lea Moraes, expõe cinco obras na “Galería Casa Digital BGA”, uma aliança entre a Corporación Escenarios de Mujer, com sede em Bucaramanga (Colômbia), e AT / AL / 609 Lugar de Investigações Artísticas, com sede em Campinas, Brasil. A Emcea é um equipamento da Prefeitura de Limeira, por meio da Secretaria de Cultura.

 A mostra reúne obras de 15 artistas de Bucaramanga, com outras 15 de artistas brasileiras. Mulheres que, por meio de diferentes perspectivas, refletem realidades e visões femininas com tendências experimentais atualmente desenvolvidas na arte contemporânea.

 Para a galeria, Lea desenvolveu a série “Matriz”, de 1 a 5, com características recorrentes de seu trabalho, como o uso da máquina de escrever, o verbo e a palavra. De acordo com a artista, as obras apresentam os verbos “Existir”, com referência à reflexão de quem somos e como lidamos com as situações; “Insistir”, que traz a tarefa de acreditar que, apesar de tudo, é preciso continuar, em prol da esperança; e “Resistir”, com o intuito de resistência àquilo que se discorda, das adversidades, mas que traz ainda a representação da busca pelo seu lugar no mundo, percepções e sensibilidade. “A pandemia para mim tem esse significado. Os três verbos são pilares para devolver, em forma de linguagem, minhas percepções”, disse a artista.

 Segundo Lea, os trabalhos são matrizes  para a produção de cartazes em xerox a serem, futuramente, distribuídos pela cidade em espaços públicos, trazendo questões sobre identidade e política em um contexto de resistência a toda opressão de gênero e liberdade de expressão.

 Lea conta também que já tinha o desejo de desenvolver o projeto para abordar questões pertinentes a este período. “Me sinto grata e honrada pelo convite e participação nesse projeto e pelo esforço das curadoras Cecília Steline e Neryth Yamile M. Mendonza em incentivar o fluxo de produção de projetos e apoio à produção dos artistas nesse momento atual”, disse.

 Devido à pandemia da Covid-19, a exposição foi adaptada para o meio virtual, com acesso disponível até 11 de fevereiro pelo site www.casadigitalbga.com. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários