Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 10 de fevereiro de 2021

Compartilhe

 Pessoas e empresas nacionais ou estrangeiras poderão contribuir com a proteção legal do meio ambiente

 O Programa Adote um Parque foi lançado, nesta terça-feira (9), pelo Governo Federal. A iniciativa busca atrair recursos para custear a conservação e manutenção das unidades de conservação federais de todo o país. Nesta primeira fase, o programa beneficiará 132 parques da Amazônia Legal, o que representa cerca de 15% do território de toda a Amazônia. O Brasil possui, atualmente, segundo o Ministério do Meio Ambiente, 334 unidades de conservação federais, várias delas com potencial turístico.

 Com a ação, pessoas e empresas nacionais ou estrangeiras poderão contribuir com a proteção legal do meio ambiente. “Esse programa simboliza a aproximação do setor privado que, de maneira correta, vem manifestando o seu interesse em contribuir para a preservação da Amazônia e do meio ambiente em geral. O programa Adote um Parque se destina a todas as unidades de conservação federais no Brasil”, explicou o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

 Segundo o Ministério do Meio Ambiente, ao adotar um parque, o interessado se compromete, por um período de um ano, a pagar R$ 50 ou dez euros por hectare de terra. A área desses parques varia entre 2.574 e 3.865.172 hectares, permitindo diferentes níveis de investimentos. Esses recursos serão aplicados, por exemplo, em ações de combate a incêndios, desmatamentos e também em recuperação de áreas degradadas, reconstrução de cercas e pontes.

 Quem já adotou o programa

 O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, anunciou que a primeira empresa a adotar uma unidade de conservação na Amazônia, por meio do programa, foi o Carrefour. A rede de supermercados adotará o parque Resex do Lago do Cuniã, em Rondônia. A unidade, que tem 75,87 mil hectares, receberá R$ 3,7 milhões de investimento.

 De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, os interessados em participar do programa Adote um Parque serão reconhecidos como Parceiros da Amazônia e firmarão o Termo de Doação com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

 As doações são enviadas pelo doador diretamente às Unidades de Conservação, gerando transparência total e a garantia de que os serviços e produtos repassados de fato chegarão ao local. (Da redação portal Notícia de Limeira)

 Imagem: Divulgação / Governo Federal


Compartilhe

Comentários

comentários