Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 8 de abril de 2021

Compartilhe

 No Jd. Vista Alegre, a ação de limpeza compulsória foi desencadeada pela Divisão de Controle de Zoonoses em uma residência com grande volume de inservíveis

 A Prefeitura de Limeira segue com os trabalhos de limpeza de áreas particulares e públicas na cidade, com acúmulo de lixo e inservíveis. Só nesta quinta-feira (8), foram empreendidas duas ações, uma no Jd. Vista Alegre e outra no Jd. Santina. Essas medidas têm como principal objetivo a manutenção da saúde pública, sobretudo pela prevenção ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

 No Jd. Vista Alegre, a ação de limpeza compulsória foi desencadeada pela Divisão de Controle de Zoonoses em uma residência com grande volume de inservíveis, como brinquedos, garrafas pet, restos de madeira, lonas, baldes, entre outros. Para amparar o trabalho dos fiscais de zoonoses, estavam no local, integrantes do Ceprosom, da Guarda Civil Municipal (GCM), do Caps 2 e da Secretaria de Obras e Serviços Públicos.

 Segundo a coordenadora da Divisão de Zoonoses, Pedrina Aparecida Rodrigues Costa, a situação do imóvel vem sendo acompanhada desde 2015, com inspeções periódicas ao endereço. Na intervenção de hoje, houve a retirada de dois caminhões com inservíveis. Além disso, foram coletadas larvas de mosquito em baldes, vasos de plantas e no bebedouro do cachorro. As amostras serão encaminhadas para análise de compatibilidade com o Aedes. Na sequência, um relatório completo da vistoria será entregue à Divisão de Vigilância Sanitária. A proprietária do imóvel está sujeita à multa (o valor será arbitrado posteriormente).

 Área Verde

 Ainda nesta manhã (8), a Secretaria de Obras e Serviços Públicos, com apoio da GCM, realizou outra limpeza em uma área verde na Rua José Antônio de Morais, no Jd. Santina. Segundo o Chefe da Divisão de Limpeza Pública, Maurício da Cunha, o local era utilizado irregularmente para descarte de lixo e entulho. Entre os inservíveis recolhidos, havia sofás, geladeira, pneus de carro e restos de materiais de construção. Para a operação, a equipe usou quatro caminhões, uma máquina retroescavadeira e uma pá carregadeira.

 Cunha ressaltou que e o descarte incorreto de materiais inservíveis contribui para proliferação da dengue e de animais peçonhentos. “O acúmulo do lixo e entulho pode tornar o espaço propício para formação de criadouros do mosquito Aedes aegypti”, frisou.

 A população pode denunciar casos de descarte irregular de lixo pela plataforma 156 da prefeitura. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários