Por: Redação Notícia de Limeira | Publicado em 12 de julho de 2021

Compartilhe

 A iniciativa chegará a 1.855 escolas do estado a partir do ano que vem

 O Governador João Doria anunciou nesta segunda-feira (12) a inclusão de 778 escolas da rede pública estadual, de 118 cidades, ao Programa de Ensino Integral (PEI) a partir de 2022. Com isso, 1.855 escolas no total serão atendidas pela iniciativa. Ao lado do Secretário Estadual da Educação, Rossieli Soares, Doria falou sobre a expansão do Programa durante evento no Memorial da América Latina, que reuniu diretores, supervisores e outros representantes das unidades educacionais.

 “Os resultados que alcançamos ao longo de dois anos e meio nos permitem hoje fazer esse anúncio de grande importância. Isso é uma vitória da educação. Tempo integral para tudo: para o aconchego, o ensino, o estudo, a alimentação e formação de uma nova geração de brasileiros”, disse Doria.

 A expectativa da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) é beneficiar 387,3 mil novos estudantes de ensino fundamental e ensino médio. Com as novas adesões, o PEI estará presente em 427 municípios paulistas, em todas as regiões do estado. Atualmente, são 437 mil estudantes atendidos em 1.077 escolas, de 309 cidades.

 “Esse é o governo que fez o maior aumento das escolas de tempo integral. Saltamos para 1.077 escolas em tempo integral com menos de dois anos e no meio de uma pandemia porque acreditamos nesse modelo”, afirmou Rossieli.

 Mais escolas

 A ampliação é resultado da participação das 91 Diretorias de Ensino (DEs) no processo de adesão deste ano, disponibilizado entre março e junho.

 O número de PEIs será quintuplicado, em comparação a 2018, quando o programa estava presente em 364 unidades escolares. A partir de 2022, serão 1.855. Destaque para oito cidades com mais de 50 mil habitantes: Piracicaba, Mirassol, Campo Limpo Paulista, Lorena, Avaré, Barretos, Olímpia e Fernandópolis passarão a oferecer o PEI em 80% das escolas.

 Dentro do Plano Nacional de Educação (PNE), a Meta 6 – Educação Integral – prevê em seu objetivo 2 que em 2024, no mínimo, 25% dos alunos da Educação Básica sejam atendidos em jornadas de mais de 7 horas. Com as novas PEIs, São Paulo atinge este objetivo, no âmbito de sua rede estadual, já em 2022.

 Sobre o PEI

 Criado em 2012, o PEI potencializa a melhoria da aprendizagem e o desenvolvimento integral dos estudantes, nas dimensões intelectual, física, socioemocional e cultural, por meio de um modelo pedagógico articulado a um Modelo de Gestão.

 No primeiro, são trabalhadas práticas pedagógicas, como Tutoria, Nivelamento, Protagonismo Juvenil com Clubes Juvenis e Líderes de Turma, além de componentes curriculares específicos, como Orientação de Estudos e Práticas Experimentais, que potencializam a formação integral do estudante a partir do seu Projeto de Vida.

 O segundo permite o planejamento, desenvolvimento e acompanhamento das ações pedagógicas, de maneira estruturada.

 IDEB e alcance

 Os investimentos na jornada integral refletem em melhores notas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) já no primeiro ano de implantação do programa.

 O crescimento de alunos atendidos pela iniciativa também é destacado por Rossieli. “Em 2019, eram 135 mil estudantes nas 417 PEIs. Em março deste ano, saltamos para 437 mil alunos, um crescimento de 224%”.

 – Escolas PEI cresceram 1,2 pontos no IDEB 2019, enquanto as regulares, 0,6.

 – Das escolas estaduais de São Paulo, as 33 melhores colocadas no ranking são PEIs.

 – 9 das 10 primeiras colocadas de ensino fundamental são PEIs.

 95% de satisfação

 Em agosto de 2020, pesquisa avaliou a percepção de 13 mil professores e 121 mil estudantes da rede pública estadual envolvidos no PEI:

 – De 0 a 10, os professores recomendariam 9,1 as escolas em que atuam aos colegas de profissão;

 – De 0 a 10, os estudantes recomendariam 8,5 as escolas em que atuam aos colegas;

 – 95% dos professores se sentem satisfeitos ou muito satisfeitos em atuar nas escolas. (Da redação portal Notícia de Limeira)


Compartilhe

Comentários

comentários